O CICLO  DA  RESISTÊNCIA

 

Por:  J B MAXX 

 

Suas crenças tornam-se nos seus pensamentos.

Seus pensamentos tornam-se em suas palavras,

suas palavras tornam-se em ações,

suas ações tornam-se seus hábitos,

seus hábitos tornam-se seus valores,

seus valores tornam-se seu destino.”  

-  Mahatma Gandhi

 

 

É interessante notar como hoje em dia muitas pessoas estão ‘viciadas’ no estresse. Falam com orgulho “minha vida está uma correria!", "uma loucura”, "um corre corre danado", como se correria e loucura fossem sinônimos de produtividade. E NÃO É!  Mas atenção: todo viciado defende seu vício, acha que sabe o que está fazendo e que alguém de fora não entende sua realidade. E eu te afirmo que entendo sim, pois já passei muito por tudo isto. Também já fui viciado no estresse, na baixa produtividade, apesar de muito trabalhar e correr para todo lado.

 

Segundo pesquisas, mudar um hábito antigo por um novo pode levar  até 45 dias.  Você precisa repetir um novo ritual por 45 dias em média, para fazer com que ele passe a fazer parte da sua rotina diária e do seu comportamento.

 

Para todo novo hábito você vai encontrar uma força interna que quer te manter em plena acomodação, para não sair da sua zona de conforto e ir para a zona de confronto. Ela quer que você faça somente o que tem vontade de fazer – mesmo que isto não seja o melhor para você. Ela é a Resistência!

 

A Resistência é aquela voz macia e sedutora que fala dentro de você, que fará de tudo para que você não tenha ou não passe por qualquer atrito ou dificuldade. Ela te conhece muito! Ela sabe tudo sobre você. Ela está contigo desde que nasceu. Ela sabe o seu limite e como te manter na zona de conforto. É por isso que a maioria das pessoas começa alguma coisa e não termina. Sucumbi à Resistência. Mas ela tem um modo todo particular e constante de agir.

 

É muito comum as pessoas pensarem que quando vão iniciar um novo hábito que a resistência será forte, implacável; que se conseguirem praticar o novo hábito por uns dez dias terá vencido a resistência e incorporado o novo hábito. Não é bem assim! Na verdade quando você decide sair da zona de conforto e ir para o confronto, a resistência não vai para cima  de uma vez, ela vai esperar o momento oportuno e, sabe exatamente quando atacar, será no momento que você baixar a guarda, que começar a se questionar sobre sua decisão de adotar o novo hábito.

 

Portanto, a primeira coisa que temos que fazer é procurar entender como é que funciona este modo particular e constante de agir da Resistência, que tem um ciclo vicioso:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

1)  Nos 15 primeiros dias da mudança do hábito, quando você está todo empolgado, motivado e cheio de energia e vontade para mudar, ela adota uma atitude passiva. Fica ali, do seu lado, só olhando, aprendendo, estudando como vai fazer com que você não saia da zona de conforto. Só vai atacar se você baixar a guarda.

 

2)  Do 16o dia ao 30o dia, a Resistência começa a mostrar suas garras. Aqui vai começar um processo de guerra, de combate constante, de vitória pelo atrito e pela exaustão. Esta é a fase mais dura, por que é onde as pessoas começam a questionar se realmente vão conseguir se livrar do hábito antigo, se essa mudança é mesmo para elas, se essa é a hora de fazer esse esforço, se não poderiam tentar isto em outra oportunidade. Isto tudo é a Resistência agindo. Aqui 98% das pessoas desistem, por que acreditavam (erradamente) que depois do 10º dia ficaria mais fácil. Não fica… fica mais difícil por que a Resistência mostra todo seu poder, usa todas as suas armas para que você não consiga implantar o novo hábito e continue na zona de conforto. É fundamental entender este ciclo para poder preparar-se para ele e superá-lo.

 

3)  Do 31º ao 45º dia, a Resistência começa a ver que está perdendo a guerra. Ela já está quase entregando os pontos, mas ainda está lá, presente. Vai chantagear você. Vai cantar o “canto da sereia”. Vai usar seus últimos truques. Mas se você conseguiu passar até agora, é por que já está na reta final e vai conseguir substituir o hábito antigo por um novo, mais produtivo. Mas você precisa completar o ciclo, ir até o final, ter 100% de certeza de que chegou lá.

 

4)  Vez por outra a Resistência voltará para verificar o quanto você está certo e convicto e se o novo hábito está realmente arraigado, firme. Ela continuará te testando de quando em quando, mas já estará atuando a seu favor.

 

A Resistência é forte sim, com certeza. Ela está contigo desde que você nasceu. Mas da mesma forma que ela lhe conhece, você também a conhece e sabe tudo sobre ela. Pense um pouco sobre suas atitudes e decisões e vai perceber onde ela atuou e venceu e onde você venceu. E, ainda por cima, é você quem manda. A palavra final é sua.  O controle é seu.

 

A Resistência só é forte porque você a alimenta ao desistir e deixar as coisas pela metade. É assim que você a alimenta e a deixa cada dia mais forte.

 

Prometa a você mesmo ser um MESTRE em atingir objetivos e administrar seu tempo, energia e foco. A melhor maneira de fazer isso é acreditar que você consegue e manter o pensamento, as palavras e ações sempre positivas.

 

VOCÊ E SUA RESISTÊNCIA JUNTOS, SÃO IMBATÍVEIS.

 

Abraços e estejamos em PAZ!

 

Prof. JB

_______________________________________________________________

Prof. JB – Palestrante, Autor e Escritor, Coach, Consultor Organizacional, Instrutor de treinamentos, Empresário e professor de Pós-graduação/MBAs nas áreas de marketing, vendas, coaching e consultoria.   palestrantejbmaxx@gmail.com – 31-99122-7438

 

-Caso queira discutir qualquer aspecto deste artigo, por favor,  entre em contato. Indique este artigo para seus contatos.

 

 

 

 

VOLTAR  

SIGA-ME AS REDES SOCIAIS

  • Facebook Social Icon
  • LinkedIn Social Icon
  • Instagram
  • YouTube Social  Icon

CONTRATE AS PALESTRAS DO PALESTRANTE PROF. JB

E ENCANTE SEUS CONVIDADOS !

31- 99122-7438

palestranteprofjb@gmail.com