AVALIAÇÃO DA FORÇA DE VENDAS (PARTE IV)   

Por:  Palestrante J.B MAXX

Por que e como as empresas avaliam sua força de vendas?

CURSO ONLINE GRATUITO: Avaliação da força de vendas. Se você perdeu o artigo anterior e quer continuar recebendo os próximos e completar o curso online,  visite o site www.jbmaxx.com.br  e faça sua assinatura GRATUITAMENTE na newsletter do Palestrante J.B MAXX.


No artigo anterior vimos dez atitudes gerencias que constituem as condições básicas para se alcançar uma boa avaliação da força de vendas. Vimos também um exercício prático de avaliação e gerenciamento dessas atitudes.



Pois bem, agora vamos descrever as cinco etapas da avaliação da força de vendas. Essas etapas são básicas e condicionantes para uma boa avaliação da força de vendas.



ETAPAS DA AVALIAÇÃO DA FORÇA DE VENDAS
“A corrente tem a força do seu elo mais fraco”.



As etapas da avaliação da força de vendas passam por vários caminhos, cada qual com suas peculiaridades, segundo a experiência da liderança, bem como do segmento em que a empresa atue. Mas todos eles convergem para a condução direta ou indireta dessas etapas, talvez com outra nomenclatura, uma vez que elas constituem o princípio básico da avaliação da força de vendas.



Notório e redundante são as reclamações de vendedores e até mesmo de gerentes e supervisores quanto às dificuldades das empresas em seguirem estas etapas, principalmente a primeira. Alegam sempre a falta de tempo, ou pior que isto: “vendedor não tem que saber sobre como será avaliado não. Vendedor tem é que vender e pronto”, como já ouvi de um gerente quando questionei sobre esses pontos que iremos comentar a seguir.



Como mencionei logo no início, existem várias formas de avaliar sua equipe de vendas, essa a seguir é uma metodologia já aplicada por várias vezes e com excelentes resultados alcançados. Simples, fácil e muito prática. Mas, como toda metodologia de avaliação, essa também é estratégica e “top down”.

Vejamos:



1. Clareza e transparência no contrato com o vendedor, ou seja, o que a organização espera de fato e de direito dele em relação a:



a. Resultados quantitativos: volume de vendas, número de visitas, rentabilidade, prospecção, realização de relatórios, etc.



b. Resultados qualitativos: relacionamentos com liderança, colegas, clientes, demais departamentos da organização e fornecedores, dedicação ao trabalho, qualidade do trabalho, etc.



c. Recursos disponibilizados pela empresa: zelo, manutenção e responsabilidade de uso.



d. Acompanhamento, avaliação, reuniões periódicas e de feedback.



2. Reuniões periódicas para verificar ações acordadas, dificuldades encontradas e correções para alcançar resultados esperados.  E reuniões de feedback.

As reuniões de feedback entre o gerente ou supervisor de vendas e o vendedor devem ser realizadas de maneira planejada e objetiva, em sala apropriada, evitando interrupções. Uma série de cuidados também devem ser tomados, como por exemplo: preparação dos dados por ambas as partes e a garantia de um clima tranqüilo e harmonioso. Além é claro, da pauta dessa reunião com assuntos, informações pertinentes e acompanhamentos.



Algumas empresas que atuam na direção da administração de vendas participativa, utilizam-se de um conselho, com a participação da equipe de vendas e do supervisor de vendas. Realizando uma avaliação de desempenho de todas as partes envolvidas, ou seja, de cada um dos vendedores, da equipe e do supervisor.



3. Avaliação propriamente dita quanto aos aspectos quantitativos e qualitativos, dentro de um cronograma pré-estabelecido e acordado.



4. Plano de ação que leve à realização dos objetivos, claro, levando em consideração os objetivos maiores como os de venda e da própria organização.



5. Plano de melhoria contínua: análise dos dados e acompanhamentos realizados no período específico. Identificar pontos fortes e fracos.  Novo plano de metas, se necessário.



E  sua empresa? Segue uma metodologia de avaliação da força de vendas?



 

Pois bem, nesse artigo vimos que a avaliação da força de vendas passa por vários caminhos, cada qual com suas peculiaridades, segundo a experiência da liderança, bem como do segmento em que a empresa atue, mas vimos também as cinco etapas que constituem as condições básicas para se alcançar uma boa avaliação da força de vendas.







Abraços e até o próximo artigo.
​​



Quer  discutir  algum aspecto deste  artigo ou fazer um comentário, contate-me através do e-mail  palestrantejbmaxx@gmail.com

J.B MAXX – Palestrante, especialista em Marketing e Vendas – vender mais é fácil;  retenção de clientes; atendimento ao cliente e motivação.
Mestre e Professor de graduação e pós-graduação (MBAs) nas áreas de marketing e vendas.– WWW.JBMAXX.COM.BR  -  ​Indique  para  seus  amigos.

SIGA-ME AS REDES SOCIAIS

  • Facebook Social Icon
  • LinkedIn Social Icon
  • Instagram
  • YouTube Social  Icon

CONTRATE AS PALESTRAS DO PALESTRANTE PROF. JB

E ENCANTE SEUS CONVIDADOS !

31- 99122-7438

palestranteprofjb@gmail.com